Seja bem vindo !
CULTS E RARIDADES MUSICAIS
UM SITE DIRECIONADO A QUEM PROCURA DICAS E INFORMAÇÕES SOBRE MÚSICAS E LANÇAMENTOS EM CD DE GRUPOS E/OU INTÉRPRETES CONSIDERADOS "CULTS" OU ELITISTAS E DE ALTÍSSIMA QUALIDADE, EM TODAS AS ÁREAS DA MÚSICA POPULAR: ROCK ALTERNATIVO(INDIE), INDIE LO-FI, JAZZ, BOSSA NOVA, MÚSICA ELETRÔNICA, R&B, WORLD MUSIC, ETC...
Tradutor do Google
CURTA nossa pĂĄgina no Facebook

TOP 10

     " Clique abaixo na mĂșsica
      escolhida para escutĂĄ-la "

DISCOS DO MÊS

SHOWS

ALTA FIDELIDADE

TELEGRÁFICAS URGENTES

HALL OF FAME

ARTES E CINEMA

BIOGRAFIAS

FILOSOFIA, POLÍTICA, SAÚDE & OUTRAS CIÊNCIAS

POESIAS PESSOAIS

OUTRAS RESENHAS

NEW AGE

BIOGRAFIAS
06/07/2015

Biografia da " Dama de Ferro"

MARGARET THATCHER (1925 – 2013)


MARGARET THATCHER (1925 – 2013)

 

 

 

A “dama de ferro”,   como ficou conhecida Margareth Thatcher com sua personalidade forte, foi a primeira mulher a chegar ao cargo de primeira-ministra da Grã-Bretanha e bateu o recorde no poder ao permanecer por 11 anos no comando.

 

Nascida em outubro de 1925 em Grantham, uma cidade do leste da Inglaterra, Margareth Hilda Roberts foi casada com Denis Thatcher, um executivo da indústria do petróleo, por mais de 30 anos com o qual teve dois filhos, os gêmeos Carol e Mark. Thatcher tinha um título vitalício de pariato como Baronesa Thatcher de Kesteven, o que lhe garantia um assento na Câmara dos Lordes.

 

Margareth assumiu o poder em uma época difícil. O mundo inteiro acabava de se recuperar de uma crise petrolífera que afetou seriamente a economia de muitos países e ainda havia a verdadeira prova de nervos chamada Guerra Fria. Além disso, a Grã-Bretanha enfrentava uma grave inflação e elevadas taxas de juros que só faziam piorar a situação de desemprego e as revoltas sindicalistas.

 

Foi no meio dessa confusão toda que a líder do Partido Conservador chegou ao poder de um dos países mais importantes do mundo em 1979 depois de se especializar em Direito Tributário na década de 50, ser eleita para Câmara dos Comuns em 1959, tornar-se Secretária de Estado para Assuntos Sociais em 1961 e Ministra da Educação no governo de Edward Heath nos anos 70 a quem sucedeu na direção do Partido Conservador.

 

Ao liderar o governo do Reino Unido, Thatcher estava determinada a reverter o que via como o declínio nacional de seu país. Suas políticas econômicas foram centradas na desregulamentação do setor financeiro, na flexibilização do mercado de trabalho e na privatização das empresas estatais. Sua popularidade esteve baixa em meio à recessão econômica iniciada com a Crise do petróleo de 1979; no entanto, uma rápida recuperação econômica, além da vitória britânica na Guerra das Malvinas, fizeram ressurgir o apoio necessário para sua reeleição em 1983.

 

Margareth Thatcher adotou um modelo de governo que seria o precursor do chamado, mais tarde, de neoliberalismo e teve definida sua maneira de governar como autoritária. Durante o seu governo conseguiu reduzir a inflação e melhorar a cotação da libra esterlina, o que aumentou as importações, visto que o setor nacional (sem intervenções para depreciar o câmbio - tornando produtos estrangeiros artificialmente mais caros) perdera a falsa competitividade que aparentava ter devido ao protecionismo econômico. Disto resultou uma diminuição da produção industrial inglesa, com o consequente incremento do desemprego, triplicado desde a subida de Thatcher ao poder. A economia britânica passou por um desagradável - mas importante - momento de reorganização: houve quebra de empreendimentos que se mantinham devido a privilégios do governo - direta ( através de subsídios, tarifas de importação ou reservas de mercado ) ou indiretamente ( através de, por exemplo, depreciação cambial para agraciar os setores exportador e nacional ).

 

Elaborou um programa rigoroso e  austero para inverter a crise da economia britânica mediante a redução da intervenção estatal e a implementação de um programa de privatização. Os principais postulados foram o neoliberalismo e o monetarismo estritos. Durante sua permanência no governo, Thatcher praticou também grande frugalidade em sua residência oficial, inclusive insistindo em pagar por sua própria tábua de engomar.

 

Devido ao fato de Thatcher ter sobrevivido a uma tentativa de assassinato em 1984, de sua postura decidida e firme durante a Guerra das Malvinas, de sua dura oposição aos sindicatos e de sua forte crítica à União Soviética, foi alcunhada de "Dama de Ferro". Nesse quesito, ficou famosa sua postura assumidamente anticomunista e o duro ataque à antiga  URSS, em Kensington, no  qual acusa: “Os russos estão empenhados em dominar o mundo e estão rapidamente adquirindo os meios para se tornar a mais poderosa nação imperial que o mundo já viu. Os homens do Politburo soviético não têm que se preocupar com o fluxo e refluxo da opinião pública. Colocam as armas antes da manteiga, enquanto nós colocamos quase tudo antes das armas.”,  Thatcher foi reeleita para um terceiro mandato em 1987, mas sua impopular visão crítica à criação da União Europeia lhe fez perder apoio em seu partido, renunciando aos cargos de primeira-ministra e líder do partido em 1990.

 

Por volta de 2000, ela começou a apresentar sinais de demência. Além disso, Thatcher apresenta problemas cognitivos ligados a uma demência vascular instalada após vários acidentes vasculares cerebrais. Nos últimos anos, ela foi hospitalizada por várias vezes. Ela morreu enquanto dormia em 8 de abril de 2013 na sequência de um acidente vascular cerebral.

 

Em 16 de abril de 2013 foi descoberto que seu governo na Inglaterra foi um passo importante para o fim do Apartheid, na  África  do  Sul. Acima de tudo, Margareth Thatcher foi uma personagem provavelmente polêmica, mas indubitavelmente monumental  na  História  do  Século  XX.

 

 

 

FRASES    FAMOSAS  DE   MARGARETH   THATCHER

 

 

Um líder é alguém que sabe o que quer alcançar e consegue comunicá-lo.

Margaret Thatcher

 

Gostaria que você soubesse que existe dentro de sí uma força capaz de mudar sua vida, basta que lute e aguarde um novo amanhecer.

Margareth Thatcher

 

O problema com o comunismo é que um dia o dinheiro dos outros acaba.

Margareth Thatcher

 

Vale a pena conhecer o inimigo... entre outras coisas pela possibilidade de que algum dia ele se converta num amigo.

Margareth Thatcher

 

Deixe-me dizer em que acredito: no direito do homem de trabalhar como quiser, de gastar o que ganha, de ser dono de suas propriedades e de ter o Estado para lhe servir e não como seu dono. Essa é a essência de um país livre, e dessas liberdades dependem todas as outras.

Margareth Thatcher

 

Os socialistas gritam Poder ao Povo e erguem o punho cerrado enquanto o dizem. Todos nós sabemos que o que realmente querem dizer é Poder sobre as pessoas, Poder ao Estado.

Margareth Thatcher

 

"Liberdade, igualdade, fraternidade" – eles se esqueceram de obrigações e deveres, eu acho. E então, é claro, a fraternidade desapareceu por muito tempo.

Margareth Thatcher

 

Não pode haver liberdade sem liberdade econômica.

Margareth Thatcher

 

Se você quer apenas ser querido, você estaria preparado a se comprometer com nada em qualquer momento e você não conseguiria alcançar nada.

Margareth Thatcher







43 post(s) encontrado(s)

[1] [2] [3] [PrĂłxima]


REDE SOCIAL


CURTA nossa pĂĄgina no Facebook    

NAVEGAÇÃO

CONTATO

 

PAULO MONTEIRO

(11) 98664-8381

(48) 9629-4000

cultseraridades@gmail.com