Seja bem vindo !
CULTS E RARIDADES MUSICAIS
UM SITE DIRECIONADO A QUEM PROCURA DICAS E INFORMAÇÕES SOBRE MÚSICAS E LANÇAMENTOS EM CD DE GRUPOS E/OU INTÉRPRETES CONSIDERADOS "CULTS" OU ELITISTAS E DE ALTÍSSIMA QUALIDADE, EM TODAS AS ÁREAS DA MÚSICA POPULAR: ROCK ALTERNATIVO(INDIE), INDIE LO-FI, JAZZ, BOSSA NOVA, MÚSICA ELETRÔNICA, R&B, WORLD MUSIC, ETC...
Tradutor do Google
CURTA nossa página no Facebook

TOP 10

     " Clique abaixo na música
      escolhida para escutá-la "

DISCOS DO MÊS

SHOWS

ALTA FIDELIDADE

TELEGRÁFICAS URGENTES

HALL OF FAME

ARTES E CINEMA

BIOGRAFIAS

FILOSOFIA, POLÍTICA, SAÚDE & OUTRAS CIÊNCIAS

POESIAS PESSOAIS

OUTRAS RESENHAS

NEW AGE

SHOWS
24/03/2013

Radiohead na Chácara do Joquei em S. Paulo (22/03/2009)

Radiohead na Chácara do Joquei em S. Paulo (22/03/2009)


Radiohead na Chácara do Joquei em S. Paulo (22/03/2009)

Meninos e meninas, eu vi!..... A tão ansiosamente aguardada apresentação ao vivo da mais espetacular das bandas indie em atividade, finalmente se materializou para os 30.000 reverentes fanáticos que estiveram presentes na Chácara do Jóquei em Sampa neste domingo de muita garoa. Precedidos pelo show dos Los Hermanos, especialmente reunidos para este evento, e pela nostálgica e visualmente portentosa apresentação do Kraftwerk (difícil não se emocionar com o sucessivo desfile de "hits" melodiosos e datados dos avozinhos da eletrônica - "Wir fahr'n fahr'n fahr'n auf der Autobahn" - pelo menos para os rarissimos coroas presentes que, como eu, viveram essa época e "viajaram" embalados pelo som robótico do Kraftwerk), os geniais ingleses de Oxford finalmente se materializaram na paulicéia, para profunda emoção deste blogueiro, fã de carteirinha confesso, e delírio dos demais fãs que urravam em uníssono: "finalmente"! É!... já não era sem tempo mesmo! E o Radiohead aparentemente entendeu o recado e se redimiu do imenso limbo a que vinha condenando seus fãs "brasucas", presenteando-nos com um show memorável, com direito inclusive à inclusão de "hits" não previstos no set list do México, como "Creep" - já no encerramento da apresentação deles - e "Karma Police", entoados em uníssono pela galera presente. Não que realmente houvesse necessidade de tal apelo...muito pelo contrário! A inconteste genialidade do grupo ficou até mais do que provada, sobretudo nas músicas menos conhecidas, onde se pôde perceber inequivocamente o perfecionismo e a inspiração superlativa em TODAS - ABSOLUTAMENTE TODAS - as músicas assinadas pela banda, pelos arranjos sofisticados e pelas texturas complexas com influências assumidas de jazz, eletrônica e até eruditas (o compositor polonês contemporâneo Krzysztof Penderecki é citado pelos membros do grupo como uma das fontes de inspiração)! Diferentemente de muitas outras bandas do mesmo quilate, o Radiohead não se utiliza de recursos mercadológicos apelativos ou jogos de cena para cativar a platéia - até a sofisticada e futurística tecnologia visual do "show" está ali para elegantemente render pleitos ao convidado de honra : a música! E que música!....Revolucionários! Paranóicos! Futuristas! Elitistas! Vanguardistas! todos são epítetos que cabem na conceituação do grupo; principalmente após o lançamento de "Kid A" de 2000 e "Amnesiac" (ou "Kid B" segundo alguns críticos mal humorados....) de 2001, que marcaram uma guinada radical na trajetória do grupo, criticada até por alguns fãs mais puristas, o grupo transcedeu as fronteiras do tradicional e se colocou "one step beyond" no cenário das grandes bandas de rock atual! Até os deuses e potestades pareceram querer reverenciar a musicalidade de outras esferas trazida pela banda, transformando as nuvens e a garoa de domingo numa noite estrelada e contemplativa , que homenageavam também a excelência e dignidade dos músicos presentes naquele palco excepcional. Já o público, esse comportou-se inteiramente à altura do que tal espetáculo fazia jus: emocionados, silenciosos e reverentes, entoando baixinho e em coro as músicas mais conhecidas; atrás de mim uma dupla de "marmanjos" simplesmente cantou TODAS - não apenas coro e refrão - as letras das músicas apresentadas...coisas que no Brasil possivelmente só poderiam ser vistas em Sampa mesmo! Difícil achar destaques num show que só teve superlativos do início ao fim, mas me emocionaram as leituras de "All I need", da frenética e dissonante "Idioteque" e, sobretudo, da linda e sobrenatural "Weird Fishes/Arpeggi"...de arrepiar! Um "show" que certamente deve estar entre os mais sublimes a serem presenciados na cena musical de hoje e que ficará eternamente guardado na minha galeria dos "inesquecíveis"!







10 telegrfica(s) encontrada(s)

[1]


REDE SOCIAL


CURTA nossa página no Facebook    

NAVEGAÇÃO

CONTATO

 

PAULO MONTEIRO

(11) 98664-8381

(48) 9629-4000

cultseraridades@gmail.com